sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

Escola municipal da capital proíbe uso de celular por alunos e professores


Com cerca de 400 alunos, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Santa Ângela, no bairro Cristo Redentor, proibiu em definitivo que os alunos e professores portem seus telefones celulares nas dependências do colégio. As aulas começam hoje e as diretoras administrativa e pedagógica, Cleide Ferreira e Tomary Alves, acreditam que a medida deve provocar protestos por parte de alguns alunos, mas asseguram que todos os pais já foram avisados sobre a decisão, que começa a valer a partir deste ano.

Um dos principais objetivos com a medida é zerar o número de reprovações. "Nessa escola já foram flagrados alunos acessando sites pornográficos e mostrando fotos explícitas a alunas de apenas 12 anos, e não queremos que cenas como essa se repitam", observou Tomary Alves, explicando que a proibição do uso do celular vale para todos: alunos, professores, auxiliares de serviço e merendeiras.

Ou seja, crianças, adolescentes e adultos estão proibidos de usar celulares dentro da escola. As diretoras enfatizaram que a decisão da escola se baseia em uma lei estadual aprovada no ano de 2009 na Assembleia Legislativa e publicada no Diário Oficial do Estado. Para matricular os alunos este ano, a escola lançou um termo de compromisso baseado na lei estadual que proíbe o uso de celular nas escolas públicas e privadas. "O termo de compromisso inclusive foi mostrado a todos os pais de alunos no ato da matrícula e todos aprovaram a medida".

Segundo a diretora pedagógica, a decisão foi baseada em resultados. "Sabemos que o celular vicia crianças, jovens e adultos e é capaz de provocar depressão e solidão. E aqui não queremos esse vício. Queremos os nossos alunos focados em matemática, português e história, entre outras disciplinas. Nosso maior argumento são os resultados. Não queremos alunos reprovados", disse.

Ela deixou bem claro que se um professor quiser fazer um projeto pedagógico utilizando as redes sociais, mesmo assim, os celulares continuarão proibidos na escola. "O aluno terá que visualizar o trabalho em casa, após as aulas. A medida atingiu também os professores que precisam dar o exemplo, afinal o professor é o educador e ninguém melhor que ele para dar o melhor exemplo".

Na escola Santa Ângela, a diretora administrativa revelou que já foram flagrados meninos filmando as partes íntimas das meninas nos banheiros, e o pior é que muitos publicam as fotos para diversos grupos, expondo a aluna em questão, o que pode provocar uma depressão.
 PBAGORA

BORGES NETO LUCENA INFORMA

Nenhum comentário:
Write comentários

BORGES NETO LUCENA INFORMA

Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter