quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

Ministra da Agricultura visita Cariri paraibano para conhecer criações de caprinos

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, vai percorrer quatro estados do Nordeste (Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba), a partir desta quinta-feira (14), para conhecer de perto projetos que têm apoio do ministério na região, de produção de frutas, flores, camarões e pescado, além da caprinocultura e da produção de aves e ovos. Ela também vai obter informações sobre a questão fundiária na região.
A viagem, que vai até domingo (17), faz parte do Plano de Ação do Ministério da Agricultura (Mapa) para o Nordeste, voltado à geração de emprego e renda. O Mapa quer reunir todos os dados disponíveis sobre os projetos voltados à agricultura familiar, à pesca e à aquicultura, os assuntos fundiários e as demandas do Serviço Florestal, entre outros, que estavam sendo coordenados por outras áreas do governo. A proposta é reunir esforços por microrregiões para acelerar os projetos com os recursos disponíveis. O secretário da Agricultura Familiar e Cooperativismo, Fernando Schwanke, vai acompanhar a ministra nas visitas técnicas.
Será feito um cruzamento de dados disponíveis na Embrapa, no Incra e outros órgãos sobre tipos de solo, disponibilidade de água, existência e conservação de estradas, com o objetivo de aprofundar as ações para atender as realidades do semiárido. O uso de imagens de satélite (sistemas de georreferenciamento) será uma das ferramentas de destaque nos projetos do Mapa.

Açúcar e couro de cabra
Vinícius Miron
No sábado (16), Tereza Cristina viajará para a Paraíba e irá à Usina Japungu, no município de Santa Rita, integrante de um grupo de cinco usinas processadoras de açúcar e álcool (anidro e hidratado). Depois, a ministra irá se reunir com lideranças dos produtores. No fim da tarde, a ministra viajará para Campina Grande (PB), e de lá se deslocará a Cabaceiras (PB).
No domingo (17), o encerramento das visitas técnicas será na Cooperativa dos Curtidores e Artesãos em Couro Arteza, de Cabaceiras. Fundada há 14 anos, a cooperativa trabalha a pele dos caprinos usando processo de curtimento vegetal, um dos melhores do país, que praticamente não gera odor. A cooperativa também processa couros de origem bovina (10% da sua produção). A ministra também vai conhecer a Cooperativa dos Caprinobovinocultores de Cabaceiras e Região antes de regressar a Brasília.
VITRINE DO CARIRI


BORGES NETO LUCENA INFORMA

Nenhum comentário:
Write comentários

BORGES NETO LUCENA INFORMA

Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter