Defesa quer antecipar audiências de instrução de adolescentes suspeitos de estupro em colégio

Os quatro adolescentes acusados de terem cometido estupros no banheiro do colégio Geo, no bairro de Tambaú, em João Pessoa, poderão passar por audiência de instrução ainda no mês de março, de acordo com pedido de antecipação feita pela defesa. O advogado Aécio Farias afirmou em entrevista ao ClickPB que o juiz Luiz Eduardo Souto Cantalice precisa julgar o caso até o mês de abril.
“Esse processo é diferente porque se trata de menores. O processo tem 45 dias para ser finalizado”, destacou o advogado. Aécio explicou ainda que os adolescentes serão ouvidos através do programa depoimento sem danos, “que tem psicólogo, toda uma estrutura para ouvir essas crianças”.
A primeira audiência, quando serão ouvidas as testemunhas do caso, poderá ser marcada para o dia 29 de março, de acordo com o advogado de defesa. Já a segunda audiência vai depender da psicóloga que irá intermediar a situação. “A gente faz as perguntas no papel e a psicóloga quem faz as perguntas à criança, por conta do ambiente hostil”, detalhou Aécio Farias.
Já o pedido de habeas corpus dos adolescentes que já foram apreendidos deverá ser analisado até a próxima segunda-feira (18) pelo desembargador Ricardo Vital, no Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB). Os três pedidos de habeas corpus já estão com o desembargador aguardando a decisão.
O quarto adolescente acusado de envolvimento nos casos de estupro dentro de um banheiro do colégio ainda não foi localizado pela polícia. Os três adolescentes que já foram apreendidos seguem internos no Centro Educacional do Adolescente (CEA), no bairro de Mangabeira.
CLICKPB


BORGES NETO LUCENA INFORMA