Moradores deixam casas em Rio Preto (MG) por risco em barragem da Vale

Pessoas que vivem perto da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Mello, da Vale, em Rio Preto (MG), precisaram deixar suas residências neste sábado após a mineradora elevar o nível de alerta da barragem por causa das fortes chuvas que atingiram a região.
Ao todo, 29 moradores tiveram de sair de suas casas, conforme informou mais cedo a Defesa Civil mineira.
Em nota, a Vale disse que a barragem da PCH Mello passa por obras “visando o aumento da segurança” desde novembro do ano passado. Tanto a estrutura quanto o nível de água encontram-se estáveis e “ainda não há previsão de retirada de alerta”.
“A Vale acionou os moradores e disponibilizou hospedagem. São 10 propriedades rurais na ZAS (Zona de Autossalvamento) e 29 pessoas mapeadas, sendo que algumas possuem residências em área urbana e não são moradores fixos. A Vale reitera que está prestando toda a assistência aos moradores”, destacou a companhia.
Em janeiro, uma barragem de rejeitos de mineração da empresa se rompeu em Brumadinho, também em Minas Gerais, deixando centenas de mortos.
Na véspera, o Ministério Público de Minas Gerais pediu à Justiça que a Vale seja obrigada a garantir o valor mínimo de 50 bilhões de reais para reparação ambiental por causa da tragédia.
Reuters 
BORGES NETO LUCENA INFORMA