Câmara de Patos arquiva processo de cassação de Dinaldinho Wanderley e evita novas eleições


Talvez tentando evitar um novo pleito eleitoral na cidade de Patos, a Comissão Processante da Câmara Municipal de Patos decidiu arquivar o processo que pedia a cassação do prefeito afastado Dinaldo Medeiros Wanderley Filho (PSDB) e do ex- vice-prefeito, Bonifácio Rocha (Cidadania), por possíveis irregularidades na gestão. Se fosse cassado, o mandato do atual prefeito interino, Sales Júnior (PRB) poderia acabar, tendo em vista que haveria novas eleições na cidade, a exemplo do que ocorreu em Cabedelo com a renúncia de Leto Viana.

O relatório da comissão foi entregue pela relatora, Lucinha Peixoto. A comissão processante é formada pelos vereadores Kleber Ramon (presidente), Lucinha Peixoto (relatora) e pelo membro, Erderlan de Oliveira(Góia).

“Escutamos nossa assessoria jurídica, amigos vereadores desta Casa e nos disseram que deveríamos arquivar essa denúncia. Quem quiser poderá dar continuidade a esse processo, mas a nossa comissão decidiu por arquivar”, disse a imprensa de patos a vereadora relatora.

Dinaldnho está afastado do cargo desde o dia 14 de agosto do ano passado, quando foi alvo da operação Cidade Luz, que investiga fraudes em contratos de iluminação pública na cidade sertaneja.

Recentemente Dinaldinho condenou na imprensa o troca-troca de gestores na cidade: “Há uma insegurança administrativa em Patos. Em três anos, a cidade teve cinco prefeitos. Estou afastado e respeitando a Justiça da Paraíba, que confio e defendo. Enquanto isso, seguirei minha missão: salvar vidas”, afirmou Dinaldinho.

PBAGORA



BORGES NETO LUCENA INFORMA

Comentários