Quem comprou, comprou: "Minha Casa Minha Vida" só terá recursos até junho, diz ministro


O Ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, informou durante uma audiência pública na Câmara dos Deputados, em Brasília, que o Programa 'Minha Casa Minha Vida' só terá recursos até o mês de junho deste ano.
"Oitocentos milhões foram aportados para que a gente garanta a execução do programa durante todo o primeiro semestre. O fato concreto é que não há recurso. A gente não pode ir contra a realidade", anunciou o ministro.
Canuto ainda explicou que os 800 milhões foram uma "liberação adicional para garantir a execução regular do programa até junho" e que o aporte permitirá somente o pagamento das dívidas do projeto. 
As dificuldades do Programa 'Minha Casa Minha Vida' são resultado da crise nas contas do Governo e do bloqueio de trinta bilhões de gastos previstos no orçamento deste ano. 
Ainda de acordo com Gustavo Canuto, existem mais de cinquenta mil obras do programa paralisadas em todo o país. 
"Existe um mundo real e concreto, em que a gente precisa de recurso. E a gente precisa de disponibilidade para poder fazer as coisas de fato acontecerem", argumentou. 
Por fim, o ministro reclamou sobre a perda de recursos da pasta. "O Governo cortou investimentos e, pelo visto, vai cortar mais ainda. O ministro da Economia diz que vai conseguir dinheiro retirando a aposentadoria dos mais pobres".

SBT


BORGES NETO LUCENA INFORMA

Comentários