Trinta minutos separaram Notre-Dame da destruição total

A destruição total da Catedral de Notre-Dame em Paris foi evitada por questão de "15 minutos ou meia hora", informou hoje o secretário de Estado de Interior da França, Laurent Nuñez. Segundo ele, foi nesse lapso de tempo que um grupo de bombeiros conseguiu acessar as duas torres principais do monumento e evitar o colapso.
"Cerca de 20 funcionários, que colocaram suas vidas em perigo, entraram nas duas torres para combater o incêndio de dentro, e isso permitiu salvar o edifício", afirmou o secretário de Estado de Interior na esplanada da catedral.
Nuñez garantiu que a preocupação das autoridades agora é "a segurança do edifício" e revelou que foram detectados "alguns pontos vulneráveis", sobretudo nas abóbadas e em uma parte do transepto norte, o que fez com que as autoridades tivessem que esvaziar cinco edifícios vizinhos de forma preventiva.
Os trabalhos para garantir a segurança da estrutura do edifício nos pontos mais sensíveis vão se prolongar durante as próximas 48 horas, acrescentou Nuñez.
Uma vez finalizados esses trabalhos, será possível entrar no edifício para resgatar as obras que ainda permanecem em seu interior, algumas das quais não foram danificadas, acrescentou o secretário de Estado de Interior.
"Os trabalhos de segurança no interior de Notre-Dame de Paris vão durar cerca de 48 horas, o que permitirá (...) aos bombeiros entrar com o pessoal do Ministério da Cultura para recuperar as obras", disse Nuñez.



Incêndio atinge Catedral de Notre-Dame em Paris e torre desaba
UOL Notícias

Homenagem

Os sinos das 103 catedrais católicas francesas soarão amanhã às 18:50 locais (13:50 de Brasília), "hora do início do incêndio na Notre-Dame", anunciou hoje a Conferência de Bispos de França.
Trata-se de exprimir "solidariedade com a diocese de Paris", adiantou no Twitter a conferência, que considera que o incêndio no emblemático monumento da capital "é um choque para muitos mais do que apenas os católicos" franceses.
As chamas, que destruíram a flecha (uma das torres centrais) e uma grande parte do telhado da catedral, demoraram cerca de 15 horas até serem debeladas.
Os investigadores agora analisam a possibilidade de o fogo ter começado ao nível do andaime das obras de renovação do telhado. Um inquérito por "destruição involuntária por fogo" foi aberto.
UOL 


BORGES NETO LUCENA INFORMA