Frei Anastácio diz que Bolsonaro quer fechar as universidades públicas brasileiras

O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) disse, hoje (3), que o governo Bolsonaro já colocou em prática sua política de fechamento  das Universidades Publicas do País. "Já vieram os ataques para fechamento de cursos e agora vem o corte de recursos na ordem de 30%. Essa medida desastrosa deixará as universidades fragilizadas" , disse o deputado.
Na Paraíba, por exemplo, a reitora da Universidade Federal, Margareth Diniz, já está estudando reduzir o número de funcionários terceirizados e prontamente já suspendeu concessões de passagens internacionais.
“Até agora, o Ministério da Educação foi o mais afetado com cortes no Governo Bolsonaro, já foi um total de 7,4 bilhões cortados em apenas quatro meses de gestão. É preocupante e sintomático que os maiores cortes tenham sido justamente feitos na área da educação”, afirmou o deputado.
Com o anúncio do corte, a UFPB já está se planejando para enxugar o quadro de funcionários. “Vários setores da universidade perderão parte dos funcionários que ajudam a instituição a funcionar, como vemos hoje. Isso resultará numa precarização do ensino e do bom funcionamento da UFPB, assim como um aumento no número de desempregados no país”, comentou o parlamentar.
Uma reunião com o ministro Abraham Weintraud, reitores de universidades e a Andifes (Associação Nacional de Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior do Brasil) está sendo articulada para que essa decisão possa ser revista.
“Precisamos unificar a luta contra todos os ataques que estamos sofrendo no Governo Bolsonaro e mostrar a força do movimento estudantil. Estarei em defesa da Educação e na luta em defesa das instituições federais, como instrumento de transformação social”, concluiu Frei Anastácio.
PARAÍBA.COM


BORGES NETO LUCENA INFORMA

Comentários