RC defende investigações, condena espetacularização da mídia e fala sobre disputa pela PMJP: “Eu não quero me perpetuar na política”


Em entrevista nesta semana a uma emissora de televisão da capital o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), foi duro contra certos setores da imprensa paraibana que segundo ele, fazem espetacularização sobre investigações que estão no âmbito do poder judiciário com intuito de destruir imagens de agentes públicos. RC também comentou sobre a possibilidade de disputar a PMJP em 2020 onde defendeu o surgimento de novos nomes. “Eu não quero me perpetuar na política”, disse.

Indagado como avalia as recentes investigações que recaem sobre a imagem do Governo do Estado RC disse: “Não vejo nenhum problema em investigar, desde que direitos e garantias fundamentais das pessoas, isso é constitucional, estejam preservados, desde que a espetacularização seja afastada, desde que a mídia fique no seu canto para divulgar e informar e não para construir a informação, por que informação não se constrói, ela é ou não é”, afirmou o ex-governador.

Para o socialista o que a imprensa não pode fazer é condenar antecipadamente um gestor público. “Toda a investigação precisa ser feita sem condenar ninguém antecipadamente, sem fazer espetacularização, porque a espetacularização de uma busca e apreensão que depois não dá em nada, ou que não tinha um objeto concreto, pode massacrar a vida profissional de uma pessoa”

Sobre a possibilidade de disputar a PMJP em 2020, RC afirmou que o seu principal desejo é formar novos quadros. “Eu não quero me perpetuar na política. Só disputaria se não tivesse um quadro novo para a disputa, mas gostaria de ter um companheiro ou uma companheira para tocar esse projeto. A política não existe em função de mim, eu é que existo em função da política”, revelou.

 PBAGORA


BORGES NETO LUCENA INFORMA

Comentários