Comando da Aeronáutica renova interdição do Aeroclube até agosto


A interdição do Aeroclube de João Pessoa foi renovada pela Aeronáutica até o dia 02 de agosto. O comunicado emitido em abril dizia que a interdição iria até o dia 07 de junho, mas foi renovado no dia 06.

De acordo com a informação NOTAM do Serviço de Informação Aeronáutica da Força Aérea Brasileira (www.aisweb.aer.mil.br), o aeródromo continuará fechado para a movimentação de aeronaves devido à presença de obstáculos violando a zona de proteção do local: “AD CLSD DEVIDO PRESENCA DE OBST VIOLANDO A ZONA DE PROTECAO DO AD”.
A Aeronáutica interditou pela primeira vez o Aeroclube em 5 de janeiro de 2018, mas desde então as interdições vêm sendo renovadas, por violação do cone de voo. Muitos moradores do Bessa defendem a construção de um parque na área. Eles temem acidentes com aeronaves no local, em função da proximidade com os prédios.   
A ANAC informou que “a restrição apontada ao Aeroclube de João Pessoa foi atribuída pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), do Comando da Aeronáutica, e se refere a violações ao plano de zona de proteção de aeródromo.
E disse que “há, ainda, por parte da ANAC, uma medida administrativa cautelar ao aeródromo (Portaria nº 1.778) referente à proibição de operações de pouso na pista de pouso e decolagem do aeroclube”. Segundo a Agência, “a decisão foi aplicada, entre outros motivos, por conta de deficiências encontradas na proteção da área operacional, bem como na área pavimentada do aeródromo”.
A direção do Aeroclube firmou uma parceria com a Faculdade Internacional Cidade Viva (FICV) e do Aeroclube da Paraíba (ACPB) que vai criar a primeira graduação de João Pessoa em Ciências Aeronáuticas. A direção do aeródromo, no entanto, informou que não irá se pronunciar sobre o assunto no momento. 

 Click PB



BORGES NETO LUCENA INFORMA

Comentários