Exclusivo: tia de crinças estupradas pelo padrasto e por vizinho ex-PM fala na Arapuan


A tia das duas meninas de 9 e 10 anos que foram estupradas pelo padrasto e o vizinho ex-policial militar falou com exclusividade ao Sistema Arapuan nesta quinta-feira (06). Em um local reservado para proteger as crianças, ela falou que a menina mais velha já havia denunciado os abusos.
O ex-PM de 55 anos de idade foi preso na tarde da quinta-feira (30), no distrito de Forte Velho, zona rural de Santa Rita, na região metropolitana de João Pessoa, suspeito de abusar sexualmente de duas crianças. O padastro das crianças também é suspeito de abusos e está sendo procurado.
A tia, que não quis se identificar, contou que uma das meninas alertou que o padrasto abusava dela e pegava nas partes íntimas e depois disso descobriram que a outra estava sendo abusada pelo vizinho.
O padrasto dizia que era do estado de Goiás e afirmou que ninguém tem contato com a família dele. Ela pediu que quem tenha informações do paradeiro dele denuncie para que outras famílias não passem o que esta está passando.
A delegada de Polícia Civil, Paula Monalisa, as vítimas relataram que o ex-policial atraia elas para uma fábrica de móveis, que ele tem nos fundos de uma casa, e dava dinheiro as crianças para cometer os abusos.
De acordo com a polícia, por parte do padrasto, os abusos ocorriam há cerca de 3 meses. O padrasto já foi identificado está sendo procurado.
As crianças eram abusadas pelo padrasto e pelo vizinho, um ex-policial militar de 55 anos. A tia ficou com a guarda das crianças porque a justiça decidiu tirá-las da mãe, uma vez que o padrasto é considerado foragido da Justiça, o ex-policial passou por audiência de custódia e foi liberado em seguida.
De acordo com a delegada Paula Monalisa, que acompanha o caso, o suspeito foi liberado após o juiz expedir um alvará de soltura. A Polícia Civil continuará as investigações.
PARAÍBA.COM




BORGES NETO LUCENA INFORMA

Comentários