Ex Prefeito Bolão não consegue certidão negativa no TCU e poderá ter chapa com Léo Bandeira impugnada

  


chapa de pré-candidatos à Prefeitura Municipal de Lucena, Léo Bandeira e Bolão tem a primeira “derrota” declarada. Isso porque a Justiça Federal indeferiu o pedido de medida cautelar de suspensão dos efeitos eleitorais do pré-candidato a vice, Antônio Mendonça Monteiro Júnior (Bolão) e manteve a condenação do TCU e inelegibilidade do ex-prefeito.

Com o intuito de voltar a vida pública, Bolão teria entrado com o pedido de suspenção dos efeitos e das implicações eleitorais nas duas condenações no Tribunal de Contas da União.

Com o pedido indeferido, mesmo que a chapa tente dar continuidade ao registro para disputar as eleições deste ano, não conseguirá homologar a chapa, ficando de fora da corrida eleitoral, em Lucena.

A manobra de Bolão é semelhante a estratégia adotada pelo pré-candidato a prefeito de João Pessoa Cícero Lucena, mas não conseguiu o mesmo resultado devido as diferenças nos processos de condenações.

Bolão foi condenado a 8 anos de inelegibilidade após ter as contas de quando era prefeito reprovadas, e com isso  foi atingido pela famosa Lei da Ficha Limpa.

 





Redação Bastidores da Política PB

Lucena Informa