Acusado de matar professor é condenado a 17 anos de prisão na Paraíba


 A juíza Lílian Cananea condenou Lambert Cabral de Oliveira, de 51 anos, a 17 anos de prisão pela morte do professor de português, José Dionísio. De acordo com o apurado pelo ClickPB, a decisão foi proferida na noite desta terça-feira (06), no Fórum de Santa Rita Juiz João Navarro Filho.

O júri foi composto por sete jurados e não foi permitida a entrada de pessoas para assistir, apenas cinco familiares do réu e da vítima. Todos respeitando as normas sanitárias impostas devido ao novo Coronavírus.

O júri teve início às 14h e a sentença foi lida às 22h.

O corpo de José Dionísio foi encontrado em um canavial localizado às margens da BR-101, com golpes de faca no pescoço, no dia 05 de abril de 2019. O acusado foi preso 10 dias depois quando estava prestando depoimento na Central de Polícia. 

O suspeito era amigo da família há mais de 20 anos e o professor era padrinho da filha do acusado. O suspeito também teria trabalhado na granja da vítima.

CLICKPB




FALA PARAÍBA-BORGES NETO