Após repercussão de áudio vazado em que profere injúria racial, professora da UEPB pede desculpas: "me envergonho, sou negra e luto pela causa"

 


Após repercussão de áudio vazado em que profere agressões verbais e até ofensas com injúria racial contra as vencedoras da consulta nas eleições da Reitoria da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) Célia Regina Diniz e Ivonildes Fonseca, a professora Francinete Fernandes de Sousa, pediu desculpas e disse em novo áudio publicado na tarde desta segunda-feira (26), obtido cm exclusividade pelo ClickPB, que se arrepende do que fez: "me envergonho, sou negra e luto pela causa". 

A docente que leciona no curso de Pedagogia, no Centro de Humanidades (CH) da UEPB, localizado em Guarabira, relatou que faltou maturidade em tratar o assunto em relação a vitória de suas colegas à frente da Instituição, uma vez que estaria empenhada na eleição de adversários.

"Eu tinha aquilo guardado dentro de mim. Mas da forma que eu disse revela que eu tenho que fazer uma reflexão muito grande sobre as minhas palavras, o meu sentimento é de indignação. Eu combato o tempo todo o preconceito, mas a gente vê que diz muitas bobagens.... Peço desculpas as duas e a Universidade pelo ocorrido. Isso foi um momento de desabado pois estava empenhada na posição política. Se esse áudio circulou, que vocês façam circular essa minha retratação", destacou.

Confira o áudio em que ela se retrata pelo ocorrido e pede desculpas:

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO