Juiz determina retirada de enquete eleitoral de grupo de Whatsapp em Belém do Brejo do Cruz, sob pena de multa de R$ 20 mil

 


O juiz eleitoral Renato Levi Dantas Jales determinou a retirada de uma enquete eleitoral não autorizada de um grupo de Whatsapp, em Belém do Brejo do Cruz, no Sertão paraibano. em caso de descumprimento, o acusado de divulgar a enquete, Elisnan Locutor, deverá pagar multa de R$ 20 mil.

A representação foi apresentada pela coligação ''Reconstruir e avançando com liberdade'', do PSB. Além de Elisnan Locutor, o candidato Evandro Maia (PL) também foi envolvido na denúncia, pois seria beneficiado pela enquete publicada. O candidato, porém, se defendeu afirmando que não tem envolvimento com a divulgação.

O Ministério Público Eleitoral se manifestou dizendo que o envolvimento de Evandro Maia não ficou comprovado, mas no caso de Elisnan Locutor, que não apresentou defesa, ''resta incontroversa a prática, colhendo a intenção de votos no município de Belém do Brejo do Cruz em momento expressamente vedado pela legislação eleitoral''.



CLICKPB

FALA PARAÍBA-BORGES NETO