Polícia prende suspeito de aplicar golpe com falso bilhete premiado em João Pessoa e delegada diz que uma das vítimas perdeu R$ 160 mil

 


A Polícia Civil prendeu um suspeito de aplicar golpes em idosos usando falso bilhete premiado da Mega-Sena. Conforme apurou o ClickPB, a prisão foi executada nesta quinta-feira (8) quando o homem abordava mais uma pessoa, em frente a uma agência bancária no Bairro dos Estados. Ele foi detido por agentes de investigação da Delegacia de Defraudações e Falsificações da Capital. Há registro de prejuízo de R$ 160 mil a uma das vítimas.

O suspeito de 39 anos usava um falso bilhete premiado da Mega-Sena para conseguir dinheiro das vítimas. O homem natural do estado do Mato Grosso dizia aos alvos do golpe que era membro das Testemunhas de Jeová ou vindo da zona rural e que não tinha muito conhecimento em estudos. Então alegava que não poderia sacar o dinheiro por ser da religião ou por outro motivo inventado e vendia o bilhete à vítima.

A delegada Josenise Andrade informou que esse tipo de golpe já é praticado há muito tempo e é bastante conhecido pela Polícia Civil. Com o homem os policiais encontraram um bilhete de loteria que estava sendo apresentado à vítima com a alegação de que estaria premiado. O golpe ainda tem a participação de outros criminosos que se passam por advogados e iludem as vítimas garantindo uma legalidade da transação, a qual não existe.

"Temos casos aqui de pessoas que perderam R$ 160 mil nesse golpe. As principais vítimas são idosos. A nossa orientação é que as pessoas desconfiem sempre quando forem abordadas por pessoas que contam histórias mirabolantes envolvendo bilhetes premiados. Se isso ocorrer, procure a Polícia imediatamente", disse a delegada.

O homem preso será autuado por prática de estelionato, previsto no artigo 171 no Código Penal Brasileiro. Em seguida, será encaminhado ao sistema penitenciário. As pessoas que tiverem sido vítimas desse tipo de golpe podem comparecer à DDF/JP para prestar depoimento e auxiliar nas investigações. A DDF fica instalada na Central de Polícia Civil, no bairro do Geisel, em João Pessoa.

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO