Voos na Paraíba estão abaixo do esperado e secretário de Turismo participará de reunião com Gol, Latam e Azul para viabilizar aumento do fluxo da malha aérea


 Assim como em diversos outros estados, a retomada de voos na Paraíba ainda registra um baixo fluxo que passou de dois voos diários durante a pandemia para oito atualmente. Em entrevista ao ClickPB, nesta sexta-feira (23) a presidente da PBTur, Ruth Avelino explicou que já era esperado a lentidão no setor para a retomada diante a pandemia. 

O número de voos que os aeroportos de João Pessoa e Campina Grande estão recebendo vai demorar para chegar ao mesmo patamar que antes. Para se ter uma ideia, só na última semana é que foi anunciado por uma das empresas de linhas aéreas, a Gol, um aumento no número de voos para 29 nos aeroportos de João Pessoa e Campina Grande. 

Segundo a gestora, o fluxo de passageiros atual permanece baixo, mas esse cenário segue como esperado. Para ela a maior preocupação com essa lentidão é a demanda que se amplia com a chegada da alta temporada, quando o estado praticamente triplica o fluxo nos hotéis, pousadas e nos pontos turísticos com a demanda dos turistas. 

"O movimento está lento e já esperávamos. Sabíamos que não ia ter uma retomada rápida. Não sabemos precisamente como será esse aumento de fluxo nos voos, pois quando os aeroportos daqui ficavam a cargo da Infraero tínhamos avaliações mensais do fluxo, agora com a Aena não é da mesma forma. Ainda falta muito para equiparar a antes da pandemia. Estamos trabalhando para que essa recuperação chegue em tempo hábil de dar conta da demanda de alta estação que se aproxima como é a do verão", afirmou.

O Aeroporto Internacional de João Pessoal/Presidente Castro Pinto, que compõe o Bloco Nordeste junto com outros cinco aeroportos regionais (Recife, Maceió, Aracaju, Campina Grande e Juazeiro do Norte), foi concedido à iniciativa privada em leilão realizado no dia 15 de março de 2018, pelos próximos 30 anos, conforme contrato de concessão assinado com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A vencedora do certame foi a Aena Desarrollo Internacional, que desde o dia 24 de fevereiro de 2020, passou a ser a gestora do aeroporto, conforme previa o plano de transição operacional (PTO). 

Antes da pandemia da covid-19, 18 voos diários e nos sábados 20 eram rotina na Paraíba. Na pandemia praticamente os aeroportos fecharam e chegaram a manter apenas dois voos, agora esse número aumentou para oito com a previsão dos 29 anunciados pela Gol.

Com exclusividade ao ClickPB, a gestora revelou que no próximo dia 4 de novembro, o Secretário de Turismo e Desenvolvimento irá a São Paulo participar de uma reunião com as companhias Gol, Azul e Latam para tentar agilizar a retomada da malha áerea com a quantidade de voos que atenda a demanda para recuperar o turismo no estado. 

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO