CG: medicamentos genéricos são 178% mais baratos que os de marca, diz Procon

 

O Procon Campina Grande retomou, neste mês de outubro, a realização de pesquisa de preços de medicamentos. O levantamento ocorreu no dia 21, em três farmácias e drogarias da cidade. Foram pesquisados 38 medicamentos, sendo 19 de marca e 19 genéricos. A pesquisa envolveu apenas medicamentos de referência e os genéricos de menor preço encontrados no estabelecimento, no dia da coleta.

Entre os medicamentos de referência, as maiores diferenças encontradas foram para o Furosemida 40 mg – 20 comprimidos, medicamento diurético, bastante utilizado no tratamento de diversas doenças, especialmente problemas com retenção de líquidos e edemas. Pode ser encontrado na cidade a preços que vão de R$ 6,00 a R$ 15,00, uma variação de 150%. E o outro medicamento de referência, encontrado com grande variação de preços, foi a Metformina 500 mg – 30 comprimidos, muito utilizado no tratamento do diabetes tipo 2. Este remédio tem preços que variam de R$ 8,50 a R$ 18,00, variação de 111%.

Já no grupo dos genéricos se destacam o anti-inflamatório Diclofenaco Sódico 50 mg – 20 comprimidos, que varia de R$ 2,00 a R$ 5,00 (150%) e o medicamento muito usado no tratamento de dores agudas, o Naproxeno Sódico 550 mg – 10 comprimidos que chega a custar valores que vão R$ 10,00 a R$ 18,00 (80%).

Comparando-se os preços médios dos genéricos, com os de referência de mesma apresentação, constatou-se que, em média, os medicamentos genéricos são 178% mais baratos do que os de marca, o que pode representar uma grande economia para o bolso do consumidor. A pesquisa completa está disponível no site do Procon http://procon.campinagrande.pb.gov.br/.

PB AGORA


BORGES NETO LUCENA INFORMA