Justiça Eleitoral suspende divulgação de resultados de pesquisa em Cuitegi sob pena de pagamento de R$ 10 mil


 A Justiça Eleitoral, por meio da juíza eleitoral da 11ª Zona Eleitoral, Alessandra Varandas Paiva, suspendeu a divulgação dos resultados de uma pesquisa feita com candidatos aos cargos de prefeito e vereadores do município de Cuitegi, na Paraíba. O descumprimento pode gerar uma multa de R$ 10 mil. 

A representação foi feita pela Coligação "Trabalho e Honestidade",  representada por Oziel dos Santos Oliveira e Geraldo Alves Serafim contra a empresa Advise Consultoria e Planejamento Eireli (nome fantasia Advise), e Josefa Victor Martiliano (nome de fantasia Portal Independente), sob a alegação de irregularidades encontradas em pesquisa eleitoral.

A pesquisa para a intenção de votos para os cargos de prefeito e vereadores da cidade de Cuitegi foi realizada entre os dias 30 e 31 de outubro de 2020 e conforme o documento estava registrada no TSE/TRE-PB, sob o número de identificação PB-09282/2020. Para a representante, entre as alegações, não havia o registro da empresa e, portanto, não estaria apta a realizar a pesquisa.  

Além da suspensão sob pena de pagamento de R$ 10 mil, conforme o documento que o ClickPB teve acesso, a juíza ainda determinou a "anotação no Sistema PesqEle da presente Decisão" e deu prazo de dois dias para os representados. 

Confira a decisão:

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO