Em meio a aumento de casos, isolamento cai ao menor nível desde o início da pandemia


 O número de pessoas em isolamento no Brasil recuou ao menor nível desde o início da pandemia de acordo com pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal “Folha de S.Paulo”. O levantamento começou a ser feito em abril.

Segundo o levantamento, em dezembro 54% dos entrevistados afirmou que está tomando cuidado, mas sai de casa para trabalhar ou fazer outras atividades, contra 24%, em abril.

Já os que estão vivendo normalmente, sem mudar nada de suas rotinas, subiu de 4% em abril para 7% este mês. Os que estão completamente isolados correspondem a 5% dos entrevistados. O recorde foi no 17 de abril, com um percentual de 21%. Já as pessoas que só saem de casa quando é inevitável são 34%, contra 54% no início de abril.

Os níveis de isolamento começaram a cair a partir de maio, de acordo com o Datafolha, e chega ao pior nível no momento em que o número de casos de infecção por Covid-19 está em alta no país e já ultrapassa 7 milhões no Brasil.

Nesse sábado (19) o país registrou a maior média móvel de casos desde o início da pandemia, ao registrar 47.439 casos por dia e a quantidade de óbitos ultrapassou 186 mil no mesmo dia.

O isolamento social é uma das formas mais eficazes para evitar a contaminação por Covid-19, já que a transmissão da doença ocorre por meio do contato com secreções de outras pessoas, como por saliva, catarro e gotículas expelidas pela boca (espirro, tosse e fala).


PARAÍBA.COM



FALA PARAÍBA-BORGES NETO