Novo decreto de Cabedelo limita uso de bares e supermercados e proíbe ‘paredões’

 


O prefeito reeleito de Cabedelo, Vitor Hugo, destacou alguns pontos importantes do novo decreto municipal anunciado no final da manhã desta sexta-feira que deverão ser cumpridos, a risca, pela população. Entre as medidas, estão proibidos o uso de carros de som e paredões em pontos turísticos da cidade, como orla marítima e Dique de Cabedelo, entre outras localidades.

Os donos de carros de sons e “paredões” que não cumprirem as normas terão seus veículos apreendidos, multados e poderão responder criminalmente por desobediência.

Supermercados

O decreto, anunciado pelo gestor, também determina que os supermercados, a partir de hoje, só poderão funcionar com 70% de sua capacidade e o horário, das 7h às 8h, serão reservados para os clientes idosos. Vitor Hugo disse que os estabelecimentos comerciais deverão cobrar o uso de máscaras e colocar a disposição o álcool em gel e aferição de temperatura para a clientela.

Bares, restaurantes e catamarãs

De acordo com o documento, os bares e restaurantes poderão funcionar com apenas 70% da capacidade, desde que os clientes usem máscaras. No ambiente, as pessoas terão a obrigação de usar álcool em gel e aferir a temperatura. Está autorizado música ao vivo, mas os clientes não poderão dançar em frente ao palco, devem continuar sentados nas mesas, mantendo o distanciamento. Os catamarãs podem navegar com 70% da capacidade.

Igrejas e Templos

O novo decreto municipal determina, ainda, que as igrejas e templos religiosos podem celebrar seus cultos com apenas 50% da capacidade de participação dos fiéis.

Shows

As casas de shows e grandes eventos culturais só poderão acontecer com prévia autorização dos órgãos competentes e com apenas 30% de suas capacidades.

Confira o decreto na íntegra;


Redação/Arapuan Verdade