Mais de 2 milhões de doses serão necessárias para vacinar grupos de risco na Paraíba

 

A expectativa em torno da chegada da vacina contra a Covid-19 já mobiliza equipes e toda a estrutura das 1000 salas de imunização espalhadas na Paraíba. Segundo explicou o secretário Executivo de Gestão da Rede de Unidades de Saúde, Daniel Beltrammi, serão necessárias cerca de 200 mil doses da vacina para garantir a imunização do primeiro grupo prioritário que são profissionais da saúde, idosos, indígenas, quilombolas e pessoas em situação de vulnerabilidade. Já para todos os demais grupos de risco serão necessárias cerca de 2 milhões de doses para completar as duas imunizações que a vacina precisa. 

A possibilidade de compra em clínicas particulares da vacina ainda poderá demorar, uma vez que até o momento as liberações são de protocolos emergenciais. "Nenhuma vacina ou qualquer remédio aprovado emergencialmente pode ser vendido ou comercializado no mercado. Essas vacinas só podem ser distribuídas pelo Sistema Único de Saúde", explicou.

A liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do registro emergencial de vacina contra coronavírus do laboratório AstraZeneca está prevista para esta sexta-feira (8). Com isso, devem chegar ao Brasil as 2 milhões de vacinas prontas, da fábrica na Índia, no dia 17 de janeiro e outras 25 milhões de doses estão previstas para o mês de fevereiro. Até o momento, apenas dois laboratórios AstraZeneca e Oxford/ FioCruz estão no processo de liberação de vacinas no país, a da Oxford prevê 270 milhões de vacinas para este ano.

SAIBA MAIS:

Quantidade de leitos para Covid-19 é suficiente na Paraíba, mas secretário de Saúde ressalta: ‘nós precisamos que as pessoas cumpram seu papel de se proteger’

Saúde da Paraíba aguarda liberação de registro emergencial de vacina contra coronavírus, diz secretário

Vacina só deverá cobrir toda a população paraibana em 2022, diz secretário

CLICKPB


BORGES NETO LUCENA INFORMA