Após demissão do ministro da Defesa, comandantes das Forças Armadas do Brasil renunciam aos cargos


 Após demissão do ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, os comandantes das Forças Armadas do Brasil (Exército, Marinha e Aeronáutica) anunciaram a renúncia dos  cargos no início da tarde desta terça-feira (30). Desde ontem, os comandantes se reuniram para discutir sobre o assunto e decidiram colocar o cargo à disposição do novo titular da pasta, o general Walter Braga Netto.

A demissão do ministro da Defesa foi interpretada por integrantes das Forças Armadas como uma tentativa do presidente da República, Jair Bolsonaro, de enquadrar os militares. A decisão, conforme documento que o ClickPB teve acesso, foi comunicada ao novo ministro da Defesa.

A mudança no comando da Defesa foi vista como uma atitude esperada.No entanto, o gesto foi visto como uma necessidade por integrantes das três Forças. Edson Pujol (Exército), Ilques Barbosa (Marinha) e Antônio Carlos Moretti Bermudez (Aeronáutica) se reuniram ontem. A troca de ministros não ocorreu apenas na Defesa, mas em outras pastas do Governo Federal.

Confira o documento:

CLICKPB


FALA PARAÍBA-BORGES NETO