Mais 150 médicos são convocados para unidades de referências Covid-19 na Paraíba

 

O Governo da Paraíba divulgou, no Diário Oficial do Estado desse sábado (13), lista de convocação de médicos para atuar nos serviços de referência ao combate à Covid-19. A relação apresentada se refere à 1ª Convocação dos candidatos inscritos no Processo Seletivo Simplificado do Edital 09/2021/SEAD/SES/ESPEP, publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) no dia 27 de fevereiro. 

Os candidatos convocados devem manifestar a preferência da Unidade de Referência de interesse, até a próxima terça-feira (16), por meio do endereço eletrônico aqui. No total, foram convocados 150 profissionais, sendo 113 médicos clínico geral e 37 intensivistas. O candidato será direcionado pela Secretaria de Estado da Saúde para desempenhar suas funções, respeitando a necessidade da gestão, dentro da disponibilidade de vagas, obedecendo o Ato de Convocação e a ordem de classificação.

Os serviços de referência são: Maternidade Frei Damião I, Maternidade Frei Damião II, Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, Hospital de Clínicas de Campina Grande, Hospital Regional Wenceslau Lopes de Piancó, Hospital Regional Deputado Janduhy Carneiro, em Patos, Hospital Regional de Cajazeiras e o Hospital Regional de Pombal. O setor de Recursos Humanos desses locais entrará em contato com os candidatos, a partir do dia 18 de março, para repassar as informações sobre a entrega dos documentos

O secretário executivo de Saúde da Paraíba, Daniel Beltrammi, destacou que já foram abertos 140 leitos e a previsão é que mais 147 sejam ativados. Ele ainda reforça que o leito é o último instrumento de combate a Covid-19, sendo a máscara e o distanciamento social as principais ferramentas de prevenção contra a doença. "Essa ativação não é acidental, ela é fruto do que a Paraíba já aprendeu ao longo da pandemia. Fica a lição de que o leito é para quando não há mais jeito de prevenir o problema. Usar máscaras, manter o distanciamento social e não aglomerar continuam sendo as principais ferramentas de prevenção contra o coronavírus”, pontua.

CLICKPB


FALA PARAÍBA-BORGES NETO