Motoboys protestam contra alta dos preços de combustíveis e criticam redução no preço das entregas em João Pessoa

 


Mais de 150 motoboys protestaram contra a alta dos preços de combustíveis e a redução no preço das entregas em João Pessoa, na manhã desta quarta-feira (10). A iniciativa é do Movimento dos Entregadores Unidos (MEU) que reivindica taxas de entrega justas, além de um programa de inclusão para facilitar o acesso a habilitação social. O protesto teve o apoio de cooperativas e empresas como a Central Motos e a Cooperativa de Motoboys.

De acordo com o Movimento, com o aumento semanal no preço dos combustíveis, as condições de trabalho estão cada vez mais inviável. Os entregadores também reclamam que sem o rendimento necessário está impossível pagar os impostos e taxas de habilitação, emplacamento de moto, e por isso, reivindicam a renegociação desses valores. 

Segundo os entregadores, com R$ 50 reais Se passava de dois a três dias com as motos abastecidas. Agora, o valor ultrapassa mais de R$ 70, além do aumento no preço do óleo, do pneu, e manutenção geral da moto. 

Um dos motoboys que não quis se identificar por medo de represálias, explicou que o movimento quer mostrar força, uma vez que o Sindicato não luta por eles. “O Sindicato não faz nada pela gente, não liga com os trabalhadores mais humildes, por isso estamos unidos para mostrar que precisamos lutar”, conta.

O protesto também cobra que seja sancionada a lei que garante segurança ao trabalho da categoria, com equipamentos e a proibição de bloqueios que são feitos nos aplicativos, impedindo a atuação do profissional, sem permitir a defesa do entregador. 

Confira no vídeo que o ClickPB teve acesso o protesto da categoria.

CLICKPB




FALA PARAÍBA-BORGES NETO