Polícia Civil prende em São João do Cariri homem acusado de matar companheira com fio de carregador de celular

 

Policiais da Décima Quarta Delegacia Seccional de Polícia Civil localizaram e prenderam na cidade de São João do Cariri, Luciano de Gouveia, acusado pelo assassinato por estrangulamento de sua companheira, na comunidade do Rio das Pedras, Rio de Janeiro, utilizando um fio de carregador de celular.

A ação da Polícia para localizar e prender o acusado foi coordenada pelo Delegado Seccional Dr. Jorge Luiz Almeida da Silva, com a participação de Policiais Civis do Grupo Tático Especial – GTE de Sumé e São João do Cariri.

Luciano foi localizado na residência de seu avô, possivelmente pronto para sair da cidade.

Ainda de acordo com informações, o acusado é fugitivo da Cadeia Pública de Serra Branca, Luciano é também acusado por estupro de vulnerável na Paraíba.

Para o Delegado Seccional Dr. Jorge Luiz, a troca de informações com a Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro foi de fundamental importância para a êxito da operação. Dr Jorge destaca que as informações foram lapidados pelos investigadores Paraibanos, tornando possível a prisão do acusado.

ENTENDA O CASO

Luciano de Gouveia, conhecido como Magrão ou Luciano Paixão, de 34 anos, estava foragido e procurado pela Policia do Rio de Janeiro,  suspeito de ter matado a empregada doméstica Selma de Maria Silva Almeida, 49 anos, com quem tinha um relacionamento.

Segundo a Polícia, o crime ocorreu no dia 22 de janeiro, na Quadra 04, Rua Nova, na comunidade do Rio das Pedras, em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio. Luciano é considerado foragido da Justiça.

O caso estava sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital. (DHC). De acordo com os investigadores, o casal teve um relacionamento de ano e meio e eles viviam em casas separadas. Testemunhas afirmam que em certa ocasião, Luciano chegou a fraturar a mandíbula de Selma e quando soube que a vizinhança havia acudido a vítima, se tornou ainda mais violento.

No dia do crime, Luciano teria amarrado Selma na cama, e usou um cabo de carregador de celular para estrangular a vítima. A polícia aponta que o crime só foi descoberto, porque o agressor publicou fotos da vítima nas redes sociais.

Ainda segundo investigações, o acusado também é procurado pelo crime de Estupro de Vulnerável cometido na Paraíba. Contra o criminoso consta um mandado de prisão, expedido pela 1ª Vara Criminal da Capital, pelo crime de Feminicídio.

De Olho no Cariri


BORGES NETO LUCENA INFORMA