Secretaria de Saúde desmente notícia sobre falta de oxigênio em Hospital no Sertão do Estado

 

O Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), negou através de nota, na noite dessa quarta-feira (11), noticias falsas (fake news) que tem circulado por meio de áudios nas redes sociais sobre uma suposta falta de oxigênio no Hospital Regional de Cajazeiras, no Sertão.

Segundo a nota, o Hospital tem duas usinas de oxigênio em pleno funcionamento ’24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias no ano’. Uma terceira está em construção.

CONFIRA O VÍDEO:

Confira a nota na íntegra:

GOVERNO DA PARAÍBA
SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE
HOSPITAL REGIONAL DE CAJAZEIRAS

Na noite desta quarta-feira 10 de março de 2021, foi veiculado um áudio onde relata uma suposta possibilidade de faltar oxigênio no Hospital Regional de Cajazeiras, informação essa que não procede.

O Hospital Regional de Cajazeiras é porta de entrada e referência para urgência e emergência e, atualmente, também referência para casos graves de Covid-19, no Alto Sertão da Paraíba, e tem em suas instalações duas (2) usinas de oxigênio em funcionamento 24 horas por dia, 7 dias por semana e 365 dias no ano.

Informamos também que, a terceira usina já segue em fase de construção para dar maior suporte a demanda da unidade hospitalar.

No dia de hoje (10/03/2021), o Hospital Regional de Cajazeiras conta com mais 13 torpedos de oxigênio, sendo que, no dia de amanhã, 11/03/2021, estaremos recebendo mais 40 unidades de torpedos de O², totalizando 53 torpedos.

Vale orientar a população que, esses 53 torpedos de oxigênio, são torpedos extras, e que serão utilizados em caso de alguma falha em uma das usinas, onde chamamos de backup.

Tranquilizamos a população sertaneja e, reforçamos que estamos supridos do produto em questão, e que não haverá prejuízo a saúde de nenhum paciente por falta de tal item.

A Direção do Hospital Regional de Cajazeiras, se coloca a disposição para quaisquer esclarecimentos.

Cajazeiras, 10 de março de 2021.’

PARAÍBA.COM

BORGES NETO LUCENA INFORMA