UFPB oferece 29 vagas para curso técnico de nível médio em Cuidados de Idosos

 


A Escola Técnica de Saúde (ETS), do Centro de Ciências da Saúde (CCS) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), inscreve até a próxima segunda-feira, dia 15 de março, para o processo seletivo simplificado 2020.2 do curso técnico de nível médio em Cuidados de Idosos. Estão sendo ofertadas 29 vagas. As inscrições são realizadas exclusivamente por meio do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa) da UFPB.

O Edital nº 002/2021 que regulamenta a seleção está disponível no site.

A seleção utiliza nota do 3º ano do Ensino Médio ou equivalente apresentada pelo candidato. Isto é, o processo seletivo será constituído de uma única fase, por meio de análise do desempenho da média das disciplinas requisitadas (Português, Matemática e Biologia ou disciplinas equivalentes), no 3º ano do Ensino Médio ou equivalente. 

O candidato pode optar concorrer pela ampla concorrência ou se inscrever no sistema de cotas de acordo com a Lei 12.711 de 2012, para o qual é necessário ter estudado todo o Ensino Médio ou equivalente em escola pública.

O processo seletivo é para entrada imediata dos alunos. As aulas estão previstas para iniciarem no mês de abril, após a matrícula.

De acordo com a Diretora de Ensino da ETS, Profa. Fabíola Fialho Furtado Gouvea, as vagas são remanescentes do processo seletivo iniciado no ano passado, que ofereceu 45 vagas para o curso, sendo que muitos alunos tiveram inscrições indeferidas. 

“Existe uma demanda de mercado muito grande para o curso técnico em Cuidados de Idosos, inclusive devido à perspectiva do envelhecimento populacional. O grande diferencial do curso é que a maioria dos professores são doutores, temos laboratórios especializados, equipamentos que simulam o envelhecimento e o curso é estruturado com laboratórios de ponta”, explicou a Profa. Fabíola Fialho.

O aluno deve ter condições de participar das disciplinas de forma online em um primeiro momento, mas como o período é híbrido, o objetivo, posteriormente, é haver aulas presenciais, desde que permitido pela conjuntura de saúde pública decorrente da pandemia de covid-19. 

O curso tem duração de um ano e meio e o aluno tem a oportunidade de realizar estágios em instituições de longa permanência e outras instituições parceiras, além de ter possibilidade de participar de projetos de pesquisa e extensão relacionados ao idoso, finalizou a Diretora de Ensino da ETS. 

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO