Vigilância Sanitária orienta população para compra de peixes na Semana Santa

 


Na Semana Santa, muitas pessoas mantêm a tradição de comer peixe, seja fresco, congelado ou seco, mas o importante é adquirir um produto saudável. Para isso, os profissionais da Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde orientam para os cuidados que devem ser tomados na hora da compra dos peixes, observando também o local onde deseja comprar o produto.

Para a aquisição de peixes frescos, o sinal principal que distingue os peixes em bom estado para consumo dos demais são os olhos. Na hora da compra, o consumidor deve observar se são transparentes e brilhantes, como se o peixe ainda estivesse vivo. Quando o peixe fica muito tempo no gelo, ele fica com os olhos achatados e sem brilho. Outro aspecto importante são as guelras.

A gerente da Vigilância Sanitária de João Pessoa, Renata Alves, deu outra orientação importante na compra do produtor. “Quando comprado fresco, o peixe deve apresentar guelras brilhantes e com a cor vermelha, clara e sem marcas cinzentas. Por sua vez, o cheiro não deve ser forte ou azedo, parecido com iodo ou amônia, que é sinal de que já passou da data de validade”, explicou.

Para os peixes secos, mais comuns nessa época de semana santa, para comprar, verifique se está realmente seco, com a carne clara e firme, sem a presença de manchas, marcas ou pintas. “O cheiro também deve estar agradável, sem um odor de azedo. Não deve ter manchas na carne de cor avermelhadas, que é causada por um fungo, o “vermelhão”. A carne não pode estar úmida e mole”, pontuou Renata.

Já os peixes congelados devem estar acondicionados em embalagens fechadas e bem lacradas. Opte pelas embalagens transparentes que permitem analisar o produto. A carne não deve estar descolorida, com manchas ou pintas. Geralmente os congelados vêm sem a pele. “Sempre prefira os filés e postas porque pode se verificar melhor as características acima”, observou.

A gerente afirmou que qualquer peixe na geladeira só pode ficar, no máximo, 24 horas. Mesmo congelado, ele não pode permanecer por mais de 3 meses. “O peixe não pode ser guardado inteiro, ele deve ser limpo e separado. Depois de fazer a separação dos pedaços do peixe, não se pode colocá-lo diretamente sobre o gelo, portanto, é necessária uma proteção para o pescado”, disse.

Assar o peixe é a melhor forma de manter o seu valor nutricional, mas é importante evitar o uso de óleo ou reduzir sua quantidade para deixar a refeição mais leve e saudável.

Local de venda – É importante também observar o local onde o consumidor vai comprar o produto, ficando atento para a limpeza e a organização do ambiente e a higiene dos atendentes. Verifique as condições das embalagens e não compre alimentos com embalagens violadas, amassadas, rasgadas, molhadas, furadas ou com outros sinais de alteração.

Quando comprados em supermercados, observe se no rótulo consta o nome e endereço completo do fabricante, data de validade, selo do Serviço de Inspeção Estadual (SIE) ou Serviço de Inspeção Federal (SIF) e se há instruções quanto à conservação do produto. Os produtos devem ser expostos sempre em cima de prateleiras ou balcões, protegidos e refrigerados e/ou congelados mantidos na temperatura indicada pelo fabricante.


Secom-JP



FALA PARAÍBA-BORGES NETO