Após incertezas, Treze e Botafogo (PB), entram em campo nesta quinta-feira para duelo decisivo

 

Após incertezas e indefinições, o primeiro Clássico Tradição da temporada entre Treze e Botafogo (PB), válido pela rodada 6 da Copa do Nordeste, vai acontecer em Brasília nesta quinta-feira (01). É que a Justiça Federal acatou o recurso do Governo do Distrito Federal (GDF) que pedia a cassação da liminar proferida nesta terça-feira, que obrigava a retomada de medidas restritivas na cidade a partir do dia 1º de abril. Com a nova decisão, segue mantida a agenda esportiva programada para a capital federal nas próximas semanas.

Apesar das incertezas que rondavam o Clássico Galo e Belo embarcaram no início da tarde desta quarta-feira para a capital federal para o duelo desta quinta-feira.

A partida de número 402 entre os Alvinegros estava marcada para o último domingo, no Amigão, mas precisou ser adiada por conta de um decreto do Governo da Paraíba, que fechou os estádios para tentar conter o avanço da Covid-19 no estado.

A CBF, então, remarcou o clássico para esta quinta-feira, no Bezerrão. Só que esse estádio foi cedido para receber um hospital de campanha, e o local do duelo foi novamente trocado, desta vez para o Boca do Jacaré, local onde, ao menos por enquanto, Treze e Botafogo-PB se enfrentarão.

Em meio às polêmicas e incertezas, Treze e Botafogo-PB voltam a medir forças pela Copa do Nordeste após 19 anos. Até o momento, essa grande rivalidade da Paraíba aconteceu no Nordestão apenas em duas oportunidades, com uma vitória para cada lado.
As duas equipes atravessam um momento conturbado na Copa do Nordeste. No Grupo A, o Galo ocupa o 7º colocado, com cinco pontos conquistados. No Grupo B, o Belo é, também, o 7º colocado, mas com quatro pontos. A vitória é de suma importância para as pretensões de ambas as equipes na competição.

O Treze – Para o confronto, o técnico Marcelinho Paraíba vai seguir sem poder contar com o zagueiro Adriano Alves, ainda em fase de transição, e com o meia Birungueta, expulso contra o Salgueiro. Por outro lado, o lateral-direito Júlio Ferrari e o volante Régis Potiguar voltam ao time após cumprirem suspensão automática na última rodada.
Em seu primeiro clássico a frente da comissão técnica do Galo, Marcelinho não vai poder contar com Adriano Alves que está em transição) e Birungueta que está suspenso.

Botafogo – No Belo, o técnico Marcelo Vilar terá poucos desfalques. A principal baixa para esse duelo é meia Juninho, que levou a pior após receber no rosto uma bolada de Luiz Otávio, contra o Ceará, e fica fora do clássico em virtude de uma inflamação nasal. Fred, Esquerdinha também estão fora.
O Botafogo ainda não venceu na Copa do Nordeste deste ano. Em cinco partidas, empatou quatro e perdeu uma. O Belo precisa dos três pontos para voltar a sonhar com a classificação para a próxima fase da competição regional.

SL
PB Agora


BORGES NETO LUCENA INFORMA