Expulsos de partida, Pottker diz que Hulk "transa com a mulher dos outros" e jogador paraibano rebate: "covarde"

 

O clássico Cruzeiro e Atlético-MG, pela nona rodada do Campeonato Mineiro, terminou neste domingo (11) com a vitória de 1 x 0 para o Cruzeiro, mas gerou repercussão pela forte discussão envolvendo os jogadores Hulk e William Pottker.

O árbitro Paulo César Zanovelli deu cartão vermelho aos dois jogadores aos 46 minutos do segundo tempo. Foi a primeira expulsão do camisa 7 atleticano. Já o camisa 11 cruzeirense soma três expulões, desde que chegou em 2020.

Mesmo assim, eles levaram a briga para os vestiários, com ofensas verbais e até agressões.

Tudo foi relatado na súmula do clássico, documento publicado no site da Federação Mineira de Futebol (FMF).

A confusão

Willian Pottker e Hulk se estranharam. O atacante do Atlético sofreu um arranhão no peito, perto do pescoço. Devolveu com empurrão. Ambos expulsos, saíram de campo "escoltados" e a discussão continuou bem quente nas escadas de acesso ao túnel.

Hulk, já fora do campo, espera a saída de Pottker. O atacante do Atlético tem o goleiro Rafael ao seu lado: "Vamo bora, tio", diz o reserva de Everson. Hulk olha para Pottker, mostra o arranhão e diz: "Palhaço, rapaz!".

O cruzeirense dispara: “O que eu te fiz? Vai embora, chifrudo. Transa com a mulher dos outros”.

"Você é covarde, rapaz. Vai embora, juvenil. Vai mané, otário. Ô machão, dentro de campo você é homem né? Vai otário, mané", rebateu Hulk.

Click PB