Ventilador pulmonar desenvolvido por pesquisadores da UFPB conquista patente de invenção e poderá ser utilizado em tratamento contra covid-19


 A criação de um ventilador pulmonar acessível e com monitoramento remoto feita por pesquisadores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) conquistou a patente autorizada pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) nesta terça-feira (7). Conforme informações obtidas pelo ClickPB, o equipamento foi criado com o objetivo de ajudar no tratamento das pessoas com insuficiência respiratória, devido ao novo coronavírus. A conquista acontece um ano após o pedido de patente que foi protocolado no dia 2 de fevereiro de 2020 no INPI. 

O equipamento pode ser usado em ambulâncias e Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) de hospitais. De acordo com os inventores a produção do aparelho foi estimada em aproximadamente R$ 400, ou seja, mais barato do que o equivalente desenvolvido na Universidade de São Paulo (USP). O respirador mais barato no mercado custa aproximadamente R$ 15.000,00 e costuma ser vendido a, aproximadamente, R$ 70.000,00. Já o produto da UFPB poderá ter seu preço final estimado em torno de R$ 2.000,00 com todos os opcionais. 

De acordo com o presidente da Inova-UFPB, Dr. Petrônio Filgueiras de Athayde Filho, a licença da patente do aparelho será gratuita e sem exclusividade, permitindo que outras empresas também fabriquem e vendam o equipamento. 

O reitor da UFPB, Valdiney Veloso Gouveia, comemorou o feito em suas redes sociais.

Confira a seguir o documento obtido pelo ClickPB: 


CLICKPB


FALA PARAÍBA-BORGES NETO