“Essa questão nos parece política”, diz presidente da APLP sobre suspensão de vacinas para a Educação

 

Nesta terça-feira (25), o presidente da Associação dos Professores de Licenciatura Plena da Paraíba (APLP), Bartolomeu Pontes, foi um dos que lamentou a decisão do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), que decidiu por pedir a suspensão, mais uma vez, da vacinação contra a Covid-19 dos trabalhadores da Educação em João Pessoa.

Durante entrevista à Rádio Arapuan FM, o presidente da APLP declarou que tanto a associação como a comunidade da Educação como um todo não entendem os motivos que fazem o TRF5 dar uma decisão em um dia, no outro o Supremo Tribunal Federal suspender essa decisão, e logo depois o mesmo tribunal voltar a dizer que a vacinação deve parar de acontecer.

“Vemos com preocupação essa questão, que nos parece política. Aqui na Paraíba, todos os professores acima dos 60 anos e aqueles com comorbidades já foram vacinados, mas só poderemos voltar às aulas presenciais quando todos estiverem devidamente protegidos”, declarou.

O secretário de Saúde de João Pessoa, Fábio Rocha já declarou que a PMJP vai recorrer da decisão mais uma vez.

PB Agora


BORGES NETO LUCENA INFORMA