"Nenhuma rede suporta uma situação desta e o colapso é inevitável", diz diretor do Hospital de Patos a respeito de sobrecarga de unidades de saúde no Sertão


 Pacientes com Covid-19 no Sertão estão sendo encaminhados para Campina Grande, após o colapso nos leitos das unidades de enfermaria e Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nos hospitais da região. Os pacientes das cidades de Patos, Cajazeiras, Pombal e Piancó estão sendo transferidos para o Pedro I, Hospital Universitário e Hospital das Clínicas em Campina Grande. De acordo com o diretor geral do Complexo de Patos, Francisco Guedes, o cenário é muito preocupante, "nenhuma rede suporta uma situação desta e o colapso é inevitável", disse. 

Desde a semana passada que a unidade, Junto com Cajazeiras, Piancó e Pombal, atendem pacientes com Covid sofre com a alta procura por vagas e, pela primeira vez, desde março de 2020 a unidade registra fila para internações nos setor de isolamento Covid.

Francisco lembra que os pacientes que não estão encontrando vagas em Patos, são regulados pela Central de Regulação do Estado para as unidades de referência para Covid mais próximas de sua região de origem. “No sertão, além de Patos as cidades de Cajazeiras, Pombal e Piancó são referências para atendimento aos pacientes com Covid”, destaca ele, reiterando que Campina Grande que também é referência está, neste momento, recebendo pacientes do sertão em função das outras unidades também estarem operando com sua capacidade máxima em relação aos pacientes com Covid.

“A situação está muito preocupante. Muita gente adoecendo ao mesmo tempo e simultaneamente necessitando de atendimento hospitalar e lotando as unidades. Nenhuma rede suporta uma situação desta e o colapso é inevitável por mais que se abra novos leitos, a demanda sempre será maior que a capacidade de expansão”, explica 

Segundo informações obtidas pelo ClickPB, mesmo com a disponibilidade de 79 leitos, sendo 32 de UTI e 47 de Enfermaria Clínica direcionados, exclusivamente, para pacientes com Covid-19, 12 dos quais reabertos na semana passada, nem mesmo assim o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) está conseguindo atender a demanda crescente de pacientes com coronavírus que necessitam de internação. 

A Paraíba registrou nesta quinta-feira (20), o maior número de pacientes internados por Covid-19 em 24h desde o início da pandemia, em março do ano passado. Somente ontem, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou 892  novos casos da doença e entre os confirmados, 80 (8,96%) são casos de pacientes hospitalizados e 812 (91,03%) de doentes com sintomas leves. A Paraíba já registrou 313 mil casos da doença desde o início da pandemia, a recuperação de 214 mil pacientes e 7.336 mortes causadas por complicações  do Covid-19.

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO