Secretário alerta novamente para 3ª onda da covid e fala que Paraíba pode adotar medidas mais restritivas

 


O secretário de Estado da Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, afirmou nesta sexta-feira (14), que se as pessoas continuarem descumprindo as normas de segurança, o estado será obrigado a adotar medidas mais restritivas. Não é a primeira vez que o secretário fala que pode haver essas restrições em decorrência de uma terceira onda da covid-19.

“As pessoas continuam sem usar máscara. Em Bayeux, por exemplo, praticamente 70% da população não usa máscara, não faz distanciamento social… Pedimos que, principalmente no fim de semana, as pessoas entendam que precisam ficar em casa, circular em via pública com parcimônia, ou teremos que adotar novas medidas restritivas em junho e julho”, disse em entrevista a uma emissora de TV de João Pessoa.

Leitos

Apesar de haver um incremento no número de leitos, inclusive com a transformação de alas do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, em leitos de covid-19, o secretário destaca a necessidade de cuidados da população. “Temos 560 leitos de UTI aproximadamente, mais 1200 leitos de enfermaria disponíveis em todo o estado, estamos ampliando a área do Hospital de Trauma, para enfrentar uma nova onda, mas se as pessoas colaborarem, com o uso de máscara e medidas que todos já conhecem, podemos superar sem haver a necessidade de novas restrições sociais”, disse.

De acordo com o secretário, o governo do estado sempre adotou medidas quando necessário e precocemente, por isso o fechamento durante dez dias e o toque de recolher que fez com que a Paraíba ficasse no segundo lugar como menor ocupação de leitos adulto. “Tudo em virtude das medidas de restrições sociais. Se as pessoas não compreenderem e houver uma elevação no número de casos e mortes, vamos ter que tomar esses cuidados”, explicou.


Portal Paraíba.com.br

Lucena Informa. Com