Mesmo imunizado com duas doses, é necessário continuar usando máscara e se protegendo contra a covid-19, alerta médica

 

A vacina contra a Covid-19 é a única forma de barrar a contaminação do vírus que já tirou a vida de 7.957 pessoas na Paraíba, segundo dados do último boletim da Secretaria de Saúde. Mas, mesmo imunizado com as duas doses, é necessário continuar usando máscara e álcool, evitando aglomerações e se protegendo contra o vírus, alertou a médica pediatra e especialista em imunização, Socorro Martins, em entrevista ao programa 'Arapuan Verdade', nesta quinta-feira (10).

Como acompanhou o ClickPB, a especialista destacou que não se deve abrir mão dos cuidados recomendados, pois as vacinas ajudam no reforço imunológico do indivíduo, mas elas não apresentam 100% de eficácia, ao considerar as mutações que o vírus sofreu nos últimos meses com as novas variantes.

"O indivíduo com uma dose está parcialmente imunizado, então ele está suscetível a se contaminar. Não existe uma vacina 100% eficaz. Essas vacinas foram feitas para a cepa original do vírus. Agora a cepa que predomina é a P1. Além de não ter nenhuma vacina 100% eficaz, temos as variantes que podem comprometer. As pessoas precisam entender que para esse momento, a vacinação é uma importante ferramenta, mas ela só atinge êxito quando mais de 70% da população estiver imunizada com as duas doses. É necessário manter os protocolos sanitários para não pegar o vírus", explicou.

A médica também reforçou outros cuidados, como em casos de pessoas que tiveram a doença. "A vacinação de quem teve a doença deve aguardar o período após 30 dias da recuperação da covid-19 para que se possa tomar a vacina com segurança", alertou.

Segundo o sistema de informação SI-PNI do Ministério da Saúde, a Paraíba fez a aplicação de 1.386.200 doses. Até o momento, 928.912 pessoas foram vacinadas com a primeira dose e 457.288 com a segunda dose da vacina. E já distribuiu um total de 1.907.680 doses de vacina aos municípios.

CLICKPB


BORGES NETO LUCENA INFORMA