Bolsonaro impõe sigilo de 100 anos aos crachás de acesso dos filhos ao Planalto

 

O governo Jair Bolsonaro impôs um sigilo de 100 anos sobre informações referentes aos crachás de acesso ao Palácio do Planalto expedidos em nome dos filhos dele. Em documentos públicos enviados à CPI da Covid no mês passado, a própria Presidência assumiu a existência dos cartões usados pelo vereador Carlos e pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro para acessar a sede do governo. A informação foi publicada pela revista Crusoé.

De acordo com a Secretaria-Geral da Presidência, “as informações solicitadas dizem respeito à intimidade, à vida privada, à honra e à imagem dos familiares do senhor Presidente da República, que são protegidas com restrição de acesso, nos termos do artigo 31 da Lei nº 12.527, de 2011”.

O documento do Planalto determinou que “as informações pessoais, a que se refere este artigo, relativas à intimidade, vida privada, honra e imagem terão seu acesso restrito, independentemente de classificação de sigilo e pelo prazo máximo de 100 (cem) anos”.

Brasil 247



BORGES NETO LUCENA INFORMA