Falso motoboy: Entenda como funcionava golpe aplicado por ‘blogueiras estelinatárias’ no Rio

 

Nas redes sociais, cinco jovens ostentavam uma vida de luxo, mas para manter esse padrão, elas aplicavam o “Golpe do Motoboy”. Elas foram presas pela Polícia Civil do Rio de Janeiro, por estelionato e organização criminosa, nessa quarta-feira (07).

Uma das detidas, Anna Carolina de Sousa Santos, se descreve como “empreendedora e influenciadora da vida real”, outra, Mariana Serrano de Oliveira, participou de um videoclipe. Também foram presas Yasmin Navarro, Rayane Silva Sousa e Gabriela Silva Vieira.

A prisão em flagrante foi convertida em preventiva, após audiência de custódia, pela juíza Mariana Tavares Shu. E o grupo ficará preso enquanto durarem as investigações.

As suspeitas foram detidas em um apartamento no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, onde funcionava uma “central de telemarketing”, que servia para aplicar golpes em suas vítimas.

Golpe do Motoboy

O golpe consistia em as golpistas entrarem em contato fingindo ser da administradora do cartão de crédito, e conseguiam dados bancários de vítimas. Em seguida, afirmavam que uma fraude havia sido detectada nas compras feitas no cartão e que a vítima deveria passar alguns dados para resolver o problema. Elas ainda mandavam um suposto motoboy até a casa da pessoa para pegar o cartão.

De posse do cartão e dos dados das vítimas, elas faziam compras, saques em contas bancárias, pix e até empréstimos. Duas delas estavam com a ligação ativa com suas vítimas no momento da prisão.


Portal Paraíba.com.br


BORGES NETO LUCENA INFORMA