Paraíba registra queda no número dos óbitos de idosos por Covid-19


 A Paraíba registrou nesta quarta-feira (7), uma queda significativa no registro de óbitos da população idosa por Covid-19. A informação foi dada pela Secretaria de Saúde, através do Boletim Epidemiológico (BE) nº 75.

O documento aponta que, em janeiro de 2021, 80% dos óbitos atingiam pessoas com 60 anos ou mais, mas no período compreendido de 23 de maio a 19 de junho de 2021, observa-se uma redução de 50% dos óbitos (uma variação percentual de 80% para 40% na participação desta faixa etária entre as vidas perdidas). A última atualização apontou ainda um aumento na perda de vidas nas faixas etárias mais jovens. Os dados são do Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe (SIVEP - Gripe).

O secretário executivo de Gestão de Redes de Saúde da Paraíba, Daniel Beltrammi, avaliou que essa redução de 50% dos óbitos na população a partir dos 60 anos é decorrente do sucesso da vacinação.  “A análise dos dados permite identificar o efeito protetivo exuberante das vacinas até aqui, em especial das vacinas Coronavac-Butantan e Astrazeneca-Fiocruz, as mais aplicadas entre os idosos, faixa etária que reúne até aqui o maior número de pessoas com esquemas vacinais há mais tempo completos”, ressalta, acrescentando que também foi registrada uma importante queda na ocupação de leitos por indivíduos desta faixa etária. 
 
Apesar dos dados animadores, indivíduos mais jovens têm sido maioria no número de óbitos registrados no estado. As populações de 30 a 39 anos, de 40 a 49 anos e de 50 a 59 anos apresentaram uma variação para mais na participação entre os óbitos ocorridos em pontos percentuais de 9%, 15% e 20%, respectivamente. Daniel Beltrammi reforça que é necessário manter as medidas de prevenção, mesmo aqueles que receberam todas as doses recomendadas da vacina “A imunização passa a ser eficiente a partir do momento em que 70% dos indivíduos estão vacinados, até lá, o uso de máscaras e distanciamento social continuam obrigatórios”, alertou.
 
O secretário informa ainda que não é possível acreditar no declínio permanente no número de casos, internações e óbitos por covid-19, mas ressalta que a vacinação em tempo oportuno é um fator preponderante para frear a disseminação do vírus “Diante desta evidência, temos que, mais do que nunca, ressaltar que vacinas salvam vidas. Quando nos vacinamos estamos protegendo as vidas de todos”, finalizou.
 
A Secretaria de Estado da Saúde (SES) reforça que a população precisa continuar mantendo os cuidados para evitar a propagação da covid-19, com as medidas não farmacológicas já conhecidas (não aglomeração, higiene das mãos e o uso de máscaras). Até esta quarta (7), a Paraíba totalizou 403.694 casos confirmados da doença, 8.741 mortes e 70.674 pacientes recuperados.

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO