PF instaura inquérito para investigar possível prevaricação de Bolsonaro


 Um inquérito foi instaurado pela Polícia Federal para investigar se o presidente Jari Bolsonaro cometeu o crime de prevaricação na negociação do governo para compra da vacina Covaxin.

A investigação buscará constatar se Bolsonaro foi realmente informado sobre irregularidades na compra da vacina e se tomou as medidas adequadas. A investigação foi autorizada pela ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), após solicitação da Procuradoria Geral da República.

O inquérito tem como base denúncia do deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) de que teria comunicado o presidente sobre irregularidades no processo de aquisição da vacina indiana Covaxin. Ele revelou que seu irmão, servidor do Ministério da Saúde, teria sofrido pressões para autorizar a compra do imunizante.

MaisPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO