Aos 71 anos, morre professor da UFPB, Mauro Koury, vítima de complicações da Covid-19


 O professor do Departamento de Ciências Sociais (DCS) e do Programa de Pós-Graduação em Antropologia da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Mauro Guilherme Pinheiro Koury, morreu, no domingo (29), vítima de complicações da Covid-19. Ele tinha 71 anos e não resistiu após um longo período internado em um hospital. 

Mauro Koury estava no DCS da UFPB desde 1979. Em nota divulgada pelo Programa de Pós-graduação em Antropologia (PPGA), ao qual era integrante desde o início, destacou o professor como uma pessoa que "contribuiu com a formação de inúmeras gerações de cientistas sociais e antropólogos". Além disso, comentou-se sobre o trabalho que realizava como editor da Revista Brasileira de Sociologia da Emoção e com grupos de pesquisa.

Ainda nas redes sociais, estudantes e amigos lamentaram a perda do professor. Eles caracterizaram Mauro Koury como "intelectual generoso, orientador acolhedor e que nos estimulava sempre a nos esforçarmos o máximo possível". Também o destacaram como uma pessoa de "um senso de humor peculiar, um raciocínio afiado e não era de meias palavras".

Nota de pesar do programa de Pós-graduação em Antropologia

O CCHLA, o Departamento de Ciências Sociais e o Programa de Pós-Graduação em Antropologia da UFPB vêm por meio desta nota externar sua profunda tristeza e pesar diante do falecimento do Professor Mauro Guilherme Pinheiro Koury, no dia 29 de agosto de 2021, por complicações decorrentes da Covid-19.

Professor do DCS da UFPB desde 1979, e integrante, desde seu início, do PPGA, contribuiu com a formação de inúmeras gerações de cientistas sociais e antropólogos. Era nacionalmente conhecido pelo seu incansável trabalho como editor da RBSE Revista Brasileira de Sociologia da Emoção e também da Sociabilidades Urbanas de Antropologia e Sociologia, ambas atreladas ao GREM-Grupo de Pesquisa em Antropologia e Sociologia das Emoções e ao GREI – Grupo Interdisciplinar de Estudo em Imagens.

Gostaríamos de estender nossa solidariedade aos familiares e registrar a imensa falta que fará, como colega, professor e orientador.

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO