Geraldo Medeiros diz que espera por evidências científicas para aplicação de terceira dose em pessoas que receberam CoronaVac na Paraíba

 


O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, afirmou ao ClickPB nesta segunda-feira (16) que não há previsão, por enquanto, de revacinar público que foi imunizado com as duas doses da CoronaVac no estado. Um teste de reforço vai ser aplicado em idosos na Ilha de Paquetá, bairro do Rio de Janeiro, com imunizantes da AstraZeneca ou da Pfizer a partir do dia 29 de agosto e o Ministério da Saúde estuda a possibilidade de adoção da medida em todo território nacional.

"As evidências científicas é que mostrarão se há ou não indicação de um reforço e uma revacinação àquelas pessoas que receberam a CoronaVac", declarou.

Na entrevista, o secretário atribuiu às ações do governo ao longo da pandemia a diminuição dos números de óbitos e da taxa de ocupação de leitos de UTI no estado. De acordo com Geraldo, apesar do quadro geral ser de segurança, cuidados básicos e protocolos de segurança devem ser mantidos para a chegada da variante Delta à Paraíba.

"A nossa última atitude, há um mês, de utilizar as 280 mil doses de D2 para D1 propiciou uma população maior protegida na Paraíba. Simultaneamente, nós temos que ter a consciência de que estamos na iminente chegada da variante Delta ao nosso estado. Já temos transmissão comunitária no Ceará e em Pernambuco e brevemente estará circulando em nosso estado. Por isso, que esse novo decreto que começou a vigorar no dia de hoje foi repetido com as precauções necessárias", explicou.

No último boletim epidemiológico divulgado pela secretaria neste domingo (15), a ocupação total de leitos de UTI na Paraíba era de 18%, com 4 óbitos registrados nas últimas 24 horas.

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO