Justiça decreta prisão de delegado e policiais de Sergipe envolvidos na morte de empresário paraibano

 


O Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) acatou recurso do Ministério Público da Paraíba (MPPB), nesta terça-feira (24), sobre novo pedido de prisão do delegado e de policiais sergipanos envolvidos na morte do empresário paraibano Geffeson de Moura Gomes, de 31 anos. O crime aconteceu durante uma uma operação da polícia sergipana, às margens da BR-230, no município de Santa Luzia, no Sertão do Estado, no mês de março. 

Os três policiais envolvidos são o delegado Osvaldo Resende Neto, o policial civil José Alonso de Santana e o policial militar, Gilvan Moraes de Oliveira. Ele chegaram a ser presos, mas foram soltos em abril como apurou o ClickPB. O empresário foi morto em 16 de março no momento que policiais de Sergipe faziam uma abordagem, por meio de uma operação de combate ao tráfico interestadual de drogas.

O empresário havia saído de João Pessoa para o município de Cajazeiras onde reside o pai dele e na época estava com Covid-19. Conforme a denúncia, “os denunciados em concurso de agentes e em comunhão de vontades/desígnios, com “animus necandi”, mataram Geffeson de Moura Gomes, por motivo torpe, mediante recurso que impossibilitou a defesa do ofendido, bem como utilizando-se de meio cruel”.

CLICKPB




FALA PARAÍBA-BORGES NETO