TCE nega recurso e mantém contas de Ricardo Coutinho reprovadas; caso segue para Assembleia Legislativa

 


O Pleno do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba  (TCE/PB) negou o recurso do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), nesta quarta-feira (18), durante sessão. Com isso, manteve reprovada as contas de 2016 do ex-gestor reprovadas. O caso segue para a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB).

Esta foi a segunda tentativa de Coutinho de reformar a decisão do TCE/PB que reprovou suas contas no mês de junho. A decisão foi mantida por unanimidade, ou seja, no âmbito do Tribunal de Contas, o ex governador não tem mais a quem recorrer e o processo será enviado agora a AlLP para julgamento. O recurso foi negado pelos conselheiros Antônio Gomes - relator,  Nominando Diniz, André Carlo e Oscar Mamede.

TCE-PB reprova por unanimidade contas de Ricardo Coutinho referentes

Com contas reprovadas, Ricardo Coutinho pode ficar inelegível por oito anos

Em julgamento de contas de Ricardo Coutinho, relator aponta improbidade administrativa do ex-gestor

Sobre as contas rejeitadas, os principais problemas encontrados, que já haviam sido apontados em parecer do Ministério Público de Contas: persistência injustificada de codificados na estrutura administrativa do Estado, contingenciamento financeiro imposto a alguns Poderes e órgãos sem a observância da Lei de Diretrizes Orçamentárias, republicação irregular de decretos de abertura de créditos adicionais, abertura de crédito especial sem autorização legal, não aplicação do índice legal mínimo de 60% do Fundeb (Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica) na remuneração dos profissionais do magistério, não aplicação do índice constitucional mínimo de 12% da receita de impostos e transferências nas ações e serviços públicos de saúde, ultrapassagem do limite previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal para as despesas com pessoal do Poder Executivo.

A reportagem do ClickPB não conseguiu falar com o ex-governador. 

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO