Após morte de jovem atropelado, motoboys fazem protesto e pedem segurança

 

Motoboys de João Pessoa e região organizam nesta segunda-feira (13), uma manifestação na Avenida Flávio Ribeiro Coutinho (o Retão de Manaíra) para protestar pela morte de Kelton Marques, de 33 anos, no sábado (11), e também pedir mais segurança no trânsito.

“Juntamos todas as equipes, os representantes e decidimos fazer um protesto no horário de pico para a população ver tudo o que a gente passa. Estamos na rua, recebendo valor baixo na entrega, arriscando a vida, sem saber se vamos voltar. Kelton não foi o primeiro e sabemos que não vai ser o último, mas isso não pode ficar impune”, disse Duarte Júnior da Máfia das Entregas, ao Sistema Arapuan.

Para Júnior, não foi um acidente, mas sim um assassinato que “ceifou a vida de um companheiro que tratamos como família”. “Convido todos os motociclistas para comparecerem no cruzamento do Pão de Açúcar, no sinal onde aconteceu o acidente, às 17h30. Às 18h vamos fechar o cruzamento e fazer um grande círculo de oração”, disse.

O motoboy reclamou também das dificuldades enfrentadas pela categoria, como preço da entrega defasado, além dos riscos no dia a dia e da falta de pontos de apoio.

Entenda:

O motoboy Kelton Marques foi morto por volta das 4h30 da manhã de sábado. Ele foi atingido por um veículo em alta velocidade, que avançou o sinal vermelho. O suspeito, Ruan Ferreira de Oliveira, teve a o pedido de prisão expedido, mas até o fechamento desta matéria ainda não havia sido encontrado ou se apresentado às autoridades.

Imagens do interior do veículo mostram que ele estava há 163 km/h quando atingiu o motoboy. Com a força do impacto o corpo de Kelton foi arremessado, e o carro ainda bateu no muro de um condomínio e rodopiou várias vezes antes de parar. Câmeras também mostram o motorista fugindo a pé, sem prestar socorro, após o acidente.

Kelton foi enterrado sob aplausos, em Bayeux, região metropolitana de João Pessoa, nesse domingo (12). Ele deixou duas filhas.