Cícero deve decidir sobre programação de réveillon em João Pessoa em outubro; procura por hotéis tem crescido, diz setor

 


Com o avanço da vacinação na Paraíba, os hotéis começam a se preparar para receber turistas com a programação de fim de ano das maiores cidades do estado. Em João Pessoa, por exemplo, é esperado que o número de vôos, que se mantém ainda baixo por conta da pandemia, tenha um aumento até novembro.

Em contato com o ClickPB, o secretário de Turismo da capital, Daniel Rodrigues, afirmou que a prefeitura elaborou um plano para a retomada gradual das atividades turísticas da cidade para o verão. A expectativa é que o prefeito Cícero Lucena (PP), em diálogo com o Governo do Estado, estabeleça os protocolos sanitários para o réveillon na primeira quinzena de outubro, se os baixos números de casos de covid-19 na capital se mantiverem.

"João Pessoa se prepara para receber turistas no verão. Há uma expectativa muito grande para o réveillon, mas por causa do cuidado que a prefeitura está tendo pela situação sanitária ainda não foi possível divulgar alguma programação. A Vigilância Sanitária elabora um protocolo específico para cada evento que é solicitado. Os eventos privados são mais fáceis porque tem como ter controle com cartão de vacinação e testes, coisa que eventos públicos não têm. Mas, estamos tentando encontrar uma viabilidade para isso", disse.

Até o fim do ano, João Pessoa vai ter eventos turísticos de cunho religioso e náutico. Segundo o secretário, 60 vagas em cursos de inglês e espanhol foram abertas semana passada para garçons, recepcionistas de hotéis, bugueiros e guias turísticos. Já o pré-carnaval do próximo ano foi confirmado com apoio da prefeitura. O setor hoteleiro do estado tem boa expectativa para a temporada de férias.

"A procura do nosso destino está em uma crescente e deve atingir o pico a partir do feriado de Natal até o fim de janeiro, que é o período de férias. Ainda não dá para fazer uma previsão por causa da pandemia, mas a expectativa é boa caso a vacinação avance e os números de casos de covid-19 não cresçam", disse Rodrigo Pinto, presidente da Associação Brasileira da Indústria Hoteleira na Paraíba (Abih-PB).

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO