Ministério da Saúde notifica o Governo do Estado e pede suspensão de uso de lotes da Coronavac

 

A Secretaria de Estado da Saúde (SES-PB) informou, por meio de nota, que foi notificada pelo Ministério da Saúde neste sábado (4), sobre a decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em suspender, de forma cautelar, a distribuição e o uso de alguns lotes da vacina Coronavac/Butantan.

Segundo a pasta ao Portal Paraíba, já foi iniciado um processo de notificação aos municípios sobre a suspensão da aplicação desse imunizante de acordo com os lotes recebidos. A SES-PB informou ainda que a orientação do Ministério da Saúde serve somente para os municípios que receberam os lotes citados.

Desta forma, os gestores devem manter as doses reservadas, conservando em temperatura entre 2ºC e 8º C, até nova orientação do órgão federal.

Sobre os lotes
Dos lotes suspendidos pela Anvisa, dois chegaram à Paraíba: o L202106038 (01 dose) recebido no mês de julho e o 202107101H (02 doses), recebido no mês de setembro. A SES-PB distribuiu um total de 13.220 mil doses.

A pasta informou que aguarda orientação do Programa Nacional de Imunizações (PNI) à respeito da condução daquelas pessoas que podem ter sido vacinadas com as doses destes lotes.

Entenda
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou neste sábado (4) que adotou medida cautelar para interditar ao menos 25 lotes da vacina CoronaVac, proibindo a distribuição e uso de doses envasadas em planta – local de fabricação –, não aprovada pelo órgão.

Na sexta-feira (3), a Anvisa foi informada pelo Instituto Butantan que o parceiro Sinovac, fabricante da vacina, enviou para o Brasil, na apresentação frasco-ampola (monodose e duas doses), 12.113.934 doses.

Porém, segundo a agência, a unidade fabril responsável pelo envase não foi inspecionada e não foi aprovada na Autorização de Uso Emergencial concedida à CoronaVac.

O Instituto Butantan informou ainda, segundo a Agência, que outros 17 lotes, também envasados no local não inspecionado pela Anvisa, totalizando 9 milhões de doses, estão em tramitação de envio e liberação ao Brasil.