PSL na Paraíba nega contrato com empresa de comunicação e diz que já recorreu da decisão


 O Partido Social Liberal (PSL) na Paraíba negou que a sigla tenha contrato com a empresa Lupa Comunicação e Marketing por prestação de serviços na eleição de 2020, no município de Bayeux, na Região Metropolitana de João Pessoa. A Justiça condenou em primeira instância o partido e ao pagamento de R$ 17.603 referente ao valor da dívida. 

Em conversa ao ClickPB, o advogado do PSL Carllison Figueiredo informou que já recorreu da decisão da Justiça. “Não tinha contrato com o partido . A gente não tem contrato com eles . é uma decisão equivocada e já apresentamos recurso competente para reverter a decisão”, comentou. 

Ainda de acordo com o advogado, a empresa apresentou um documento unilateral. “Qualquer pessoa pode apresentar, mas contrato com PSL ele não apresentou jamais, especialmente do PSL Paraíba”, frisou.

Entenda o caso

O PSL foi condenado por danos pela Justiça por não pagar a empresa Lupa Comunicação e Marketing, que informou que prestou serviços durante a campanha eleitoral de 2020, em Bayeux. A dívida feita pela sigla foi de R$ 17.603. O proprietário da empresa, Marcos Cavalcanti, informou que procurou o partido, mas não obteve sucesso e por isso recorreu à Justiça.

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO