IFPB decide retornar de forma gradual às atividades presenciais


 O Comitê Institucional de Crises e o Colégio de Dirigentes do Instituto Federal da Paraíba (IFPB) decidiram pela aprovação do retorno gradual das atividades presenciais. A deliberação ocorreu após decisão colegiada dos membros que compõem os dois órgãos e deverá ser encaminhada para aprovação do Conselho Superior.

A decisão de ambos os órgãos foi baseada em reuniões internas realizadas pelos diretores com suas comunidades acadêmicas, que pontuaram o desejo de retorno da comunidade e o avanço da vacinação em servidores e alunos, bem como a análise da conjuntura epidemiológica com a queda dos números de caso de Covid-19. No entanto, observou-se que o número de vacinados dentre os estudantes do ensino médio ainda é baixo.

O Reitor Nicácio Lopes afirmou que será um retorno parcial e gradual. O retorno pleno só se dará após completado o esquema vacinal de todos os estudantes. “O IFPB está mantendo uma linha de coerência e será sempre assim até o fim da pandemia. Agiremos sempre com prudência e cautela. O retorno presencial será gradual e parcial. Nós temos uma premissa que é a preservação da vida. Grande parte da nossa comunidade já foi vacinada, mas o nosso público do ensino técnico integrado que é composto por adolescentes ainda não completou seu esquema vacinal. Então teremos cautela”, afirmou o reitor.

Com a decisão os campi poderão avançar para as fases 4 e 5 das atividades de ensino não presenciais, que dispõe sobre a implementação gradual de atividades acadêmicas presenciais e consolidação do ensino híbrido, respectivamente, conforme regulamenta a Resolução 28/2020 do Conselho Superior.

De acordo com a resolução, na execução da fase de implementação gradual das atividades presenciais, será dada continuidade às atividades acadêmicas das fases de atividades não presenciais, com atividades administrativas dos setores, adotando o rodízio de servidores; atividades de ensino de cunho prático, em laboratórios; Orientações presenciais de TCC, estágios, pesquisa, extensão e demais programas de formação profissional; atividades de estágio, extensão e pesquisa; Defesas de TCCs e relatórios e outras.

Cada diretor terá autonomia para adotar seu planejamento de retorno gradual de acordo com as especificidades e realidade institucional e epidemiológica de cada campus. “Uma coisa será comum a todos nós, o respeito às vozes da comunidade. Estamos ouvindo e valorizando as vozes plurais da nossa instituição e o respeito às características dos territórios”, comentou o Reitor Nicácio Lopes.

Segundo Nicácio, as atividades administrativas presenciais também retornarão de forma gradual, respeitando as particularidades de cada servidor. A Diretoria de Gestão de Pessoas elaborou um documento com as orientações de preparação para esta retomada, levando em consideração o protocolo de biossegurança que norteia os cuidados sanitários para as atividades presenciais, como a obrigatoriedade de distanciamento mínimo, higienização das mãos e uso de máscaras.

“Adotando todos os cuidados e protocolos sanitários sugeridos pelas autoridades de saúde, faremos o retorno gradual, de forma segura, em todos os segmentos: docentes, técnico-administrativos e discentes, oferecendo um tratamento equânime e respeitoso a cada categoria”, concluiu o reitor.

BRUNO LIRA



FALA PARAÍBA-BORGES NETO