Alta na contaminação da Covid-19 fez JP segurar flexibilização, diz Leo

 

O prefeito em exercício de João Pessoa, Leo Bezerra (Cidadania), vai se reunir na manhã desta terça-feira (16) com os secretários de Saúde da Capital, Fábio Rocha (titular) e Rossana Sá (executiva), para avaliar a situação da pandemia no município.

Segundo o gestor, houve um aumento na contaminação pelo novo coronavírus e é preciso ter “cautela” sobre a flexibilização de serviços.

“Tudo está sendo muito estudado. Vamos juntos entender o que está acontecendo. Tivemos um pequeno aumento no número de contaminação e por isso decidimos segurar um pouco o decreto, temos que ter cuidado com essa doença. Tenho muita responsabilidade pelo que faço. Conversei com o prefeito Cícero Lucena [que está em viagem ao exterior] e com o governador João Azevêdo e achamos por bem segurar o decreto”, afirmou Bezerra.

Segundo o gestor, a possibilidade de realização da festa de Revéillon no Busto de Tamandaré também está sob análise.

“Estamos estudando e discutindo. Cícero sempre disse que vamos deixar tudo programado. Se puder ter, vamos ter. Mas se sentimos que há algum risco, nós não vamos fazer essa festa”, pontuou.

Novo decreto 

O decreto editado ontem pelo prefeito Leo Bezerra (Cidadania) manteve a capacidade de 20% para o público presente em shows de João Pessoa.

O documento afirma que poderá haver uma flexibilização a partir do mês de dezembro, mas a liberação de mais gente em eventos dependerá da situação da pandemia de Covid-19.

A expectativa é que até o fim de dezembro os shows possam acontecer com 100% da capacidade permitida.

MaisPB


BORGES NETO LUCENA INFORMA